Gianfranco Ferraro

Presentación

Gianfranco Ferraro é investigador pós-doutoral no Instituto de Filosofia (IFILNOVA) da Universidade Nova de Lisboa, no qual desenvolve um projecto sobre a arqueologia da subjectividade moderna, focado em particular sobre Nietzsche, Foucault, e Pessoa.
Estudou em Itália (Universidade de Pisa, Università del Salento) e na França (EPHE), onde se adotourou com uma tese sobre a questão da ascese entre Friedrich Nietzsche, Max Weber e Michel Foucault.
É membro do Centro «Colli-Montinari» de estudos sobre Nietzsche, em Itália, e referente do Italian Thought Network, em Portugal. É também membro do grupo de investigação «Genealogia e Crítica», no Brasil. Em Portugal, foi co-organizador no 2017 da conferência internacional «Government of Self, Government of Others. Ethical and Political Questions in the Late Foucault».
Os seus campos de investigação são a filosofia alemã do século XX, em particular a influência do pensamento de Friedrich Nietzsche, e as utilizações da abordagem de Michel Foucault na arqueologia da subjectividade e das formas de vida contemporâneas.

Contacto: gianfranco.ferraro@gmail.com

Publicaciones

  • Ferraro, G., From Merleau-Ponty to Foucault (and beyond): towards a contemporary ontology of immanence, in (L. Aguiar de Sousa and A. Falcato, eds.), Phenomenological Perspectives on Intersubjectivity and Values, Newcastle upon Tyne, UK, Cambrige Scholars Publishing, 2018 (forthcoming).
  • Faustino, M., Ferraro, G., Ryan, B. (eds.). Os rostos do Si: Autobiografia, Confissão, Terapia, Lisboa, Vendaval, 2018 (forthcoming).
  • Ferraro, G., A fé de Nietzsche. Crítica da metafísica e exercícios de subjectivação, «Estudos Nietzsche» v. 8, n. 2 (2017).
  • Ferraro, G., Economia del disincanto. Nichilismo, capitalismo e governo dei viventi, Pisa, Textus, 2017.
  • Ferraro, G., Paradigma da confissão e arqueologia do si em Nietzsche, «Cadernos Nietzsche», vol. 36, no. 2, jul./dez., 2015.

Proyectos